Parte Prática de Sobrevivência – agosto 2015

Veja o filme em Tela Cheia e, se sua conexão permitir, em Full HD:

“Falar da sobrevivência é muito fácil.

O ônibus estava previsto para sair às 06 horas da manhã. Acredito que, assim como eu, os alunos não conseguiram dormir, pensando na Sobrevivência.

Primeira prova: a pontualidade na hora de saída do ônibus.

Eles não sabiam o que os esperava: a fome, o relento, o frio… 

No Centro de Treinamento, uma surpresa: nada de “- Bom dia queridos alunos!”.
A ordem foi “- Formem fila, deixem as coisas lá dentro e voltem em 2 minutos!” 

Quando foi na minha, eu tive vontade de matar o Márcio!
Essa é uma peculiaridade da Sobrevivência: você toma raiva dos Professores…

Estando “do outro lado”, pude observar o semblante dos alunos… Eles ficam assustados…
Mas essa é uma estratégia para conviver numa situação de pressão.
A realidade de uma catástrofe pode ser muito pior…

Na hora da fome, as pessoas fazem aquilo que antes achavam impossível…

Na piscina, encarar 9 ou 8 graus é um desafio!

Passado isso, eles expressaram o que sentiram durante as provas.
Eles saem respeitando mais, dividindo mais as coisas, bem diferentes, mais unidos…”

Por Anselmo Barbosa

Esse é o primeiro filme, de uma série, que revela passagens marcantes da Sobrevivência.
Aguardem os próximos filmes!

Parabéns a todos os alunos que participaram de mais um treinamento bem sucedido!

Obrigado a todos os instrutores e a inestimável colaboração do Anselmo, que participou ativamente de todo logística e prática desse treinamento.

Ao Luiz Maia, Márcio Vieira, Maurício Mota e Anselmo Barbosa minha gratidão pelo excelente trabalho!

Lenita Cavalcante

“Há de ser louco para pensar que pode mudar o mundo. Mas, é justamente aqueles que não acreditam no impossível que vão lá e fazem.

Acho que o mundo precisa de mais loucos, mas loucos que acreditam que possam transformar o mundo em algo melhor do que este que criamos coletivamente, embasados na ignorância e egoísmo.

A única forma de mudar o mundo é parar de esperar do outro e se comprometer com a evolução pessoal a cada dia. Obrigada a todos, principalmente por viverem junto comigo o que foi mais valioso aprender.”
“Tudo de bom que a gente faz, o mundo vê”.

Bruna Berty

Vocês podem participar do filme, escrevendo um curto texto relatando essa experiência pessoal e gravando em seu celular, como fez a Sobrevivente Bruna Berty. Envie a gravação para: blog.educar.aviacao@gmail.com

Nosso Agradecimento à Bruna, ao Anselmo e a todos que deram o seu melhor. Parabéns!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s