Agente de Aeroporto: a rotina de Ramom Gomes

Olá galera da Educar! Como estão vocês?

Eu sou o Ramom, cursei a Educar e como Agente de Aeroporto no GOL Linhas Aéreas, a minha rotina a princípio está muito tranquila, sou part time e com isso trabalho apenas das 12:30 até as 16:30.
Todos os dias existe um briefing com a supervisão e eles informam o que está previsto para acontecer durante o dia e qual vai ser a rotina de cada um no setor que foi designado.

Os treinamentos da empresa são de grande importância: a aviação se atualiza todo dia! Por isso, além de termos cursos presenciais, temos curso on line pelo menos uma vez por semana.

Como está sendo lidar com o público? É preciso ter um jogo de cintura sem passar por cima das regras da empresa, da ANAC e da administração do aeroporto.

***********************

Eu tenho uma história que não aconteceu comigo diretamente, mas eu ajudei a intermediar o problema.
Aconteceu com um jornalista da Globo que chegou no check-in já muito agitado e sem paciência. Ele não estava conseguindo marcar o assento que tinha escolhido no ato da compra e, quando foi fazer o check-in, o assento que tinha comprado não estava mais disponível, enfim… Ele fez um escândalo total no aeroporto e a solução foi conversar com ele separadamente, explicar o que tinha acontecido e o realocarmos em uma outra poltrona. No final ele pediu desculpas pois estava indo para o sepultamento da esposa dele em SP.

Em relação aos colegas de trabalho, infelizmente não existem só pessoas boas em um ambiente de trabalho, mas tento ser cordial e útil para todos eles, afinal de contas, temos que aprender coisas boas para serem colocadas em prática e coisas ruins para nunca serem feitas. Mas, no geral, a relação é fenomenal.

Para resumir, o que está sendo mais valioso para mim é poder estar próximo do meu objetivo de ser Comissário para, quando chegar lá, ser humilde e dar valor o pessoal de terra.

Por que e como se tornar Agente de Aeroporto?

Você já deve ter ouvido falar que o Agente de Aeroporto é aquele que atua em terra, nos serviços de check in, auxilia no embarque e desembarque de passageiros, realiza os atendimentos especiais, busca as bagagens extraviadas, faz reservas…

Então, qual o perfil de profissional que as empresas aéreas procuram para ocupar essa função?

Em termos técnicos, é necessário que se tenha o ensino médio completo, idade mínima de 18 anos e ser brasileiro nato ou naturalizado.

Mas outros são essenciais que você desenvolva

Atenção! Não é pedido nesse estágio de preparação que você seja uma pessoa paciente, com capacidade de decisão e comunicação, APENAS que você deseje, sinceramente, desenvolver essas aptidões para se tornar um candidato de excelência para a empresa contratante.

Aqui, vamos dar dicas para você desenvolver certas habilidades que farão a diferença na contratação. Vamos a elas:

  1. Estude o inglês. Dica: matricule-se no Curso de Inglês oferecido pela Educar e fique ligado no Youtube. Existem vídeos muito bons que simulam as entrevistas em inglês.
  2. Treine o português: falar e escrever. Mais tarde, traremos dicas para te ajudar nisso!
  3. Desenvolva a paciência. Quando você se coloca no lugar do outro e busca compreender o porquê daquelas reações nervosas ou violentas, será mais fácil interagir com ele. Por exemplo, reclamações e impaciência por parte dos clientes pode estar escondendo apenas seu medo.

  1. Busque se comunicar com clareza. Uma dica para quem quer falar bem é escutar bem! Aprenda ouvindo. Não tenha ansiedade. Você aprende todo dia!
  2. Treine SERVIR. Busque ser útil e colaborativo em casa, no trabalho, na escola… Humildade e motivação para o trabalho são valores que serão observados durante o processo de seleção.
  3. Não minta. Busque a verdade na hora de transmitir algo, ainda que isso exija sacrifício. Isso é essencial para que você seja uma pessoa com firmeza e com capacidade de decisão.

No final, além de você crescer como pessoa, ainda terá a possibilidade de estar bem empregado, com um salário que varia entre R$1.000,00 à R$1.500,00, além de vários benefícios: Cartão Vale-Alimentação, Cartão Vale-Refeição, Concessão de Passagens para você e familiares de 1º grau, além de algumas ajudas de custos.

Vamos embarcar nessa? Matricule-se! 

 

Dicas de estudo para quem está ingressando na Educar

Sejam bem-vindos a nossa Escola!

Você que está começando o Curso para Comissário de voo ou Agente de aeroporto, confira essas dicas para aproveitar ao máximo esse tempo de estudo e prepare-se para fazer desse Curso uma verdadeira oportunidade de ingresso profissional na aviação civil.

Dedique o tempo que você puder, diariamente, para a revisão da matéria dada em sala de aula. Lembre-se: será o empenho diário que lhe dará uma base de entendimento do conteúdo.

Uma boa opção é você fazer um cronograma do estudo da semana dividido nos blocos que inclua os exercícios.

Se sua meta é realmente se capacitar, não prescinda dos sábados, domingos e feriados. Supere-se, faça a sua diferença!

Pergunte! Não leve dúvidas para casa. Nossos Instrutores não medem esforços para que você compreenda os pontos da matéria.

Procure compreender as matérias de forma relacionada, integral. Busque construir um raciocínio global.

Converse com seus colegas de sala sobre as matérias dadas em sala de aula. A ajuda recíproca sempre fortalece o aprendizado.

Fique atento aos Cursos Livres oferecidos pela Educar e não perca uma oportunidade de se aprofundar.

Inglês Instrumental

Workshop Técnicas de Entrevista

Maquiagem e cabelo

Curso de Primeiros Socorros

Comece pensando, desde já, no seu curriculum. Invista em sua qualificação.

Aprofunde seus conhecimentos através de Canais do Youtube e pesquise os bons grupos no Facebook. Você pode aproveitar as horas livres, por exemplo, enquanto está no ônibus para fazer isso.

O Blog Educar

Para quem preferir ouvir, ao invés de ler, clique aqui em baixo:

Qual a função do Blog de uma escola? Talvez, a melhor resposta só possa ser dada por um aluno, que encontra um pouco de sua história aqui nesse espaço.

Em agosto de 2013, numa das vindas da Lenita e do Beto Maia em minha casa, conversando com ela, identificamos uma necessidade de oferecer um espaço para que os alunos pudessem ter registrados os momentos mais marcantes de sua vivência na escola.

Havia a necessidade de compilar, de maneira organizada, o rico material criado pelos alunos no dia a dia, na rotina de sala de aula que se estendia para além da escola também.

Com muita gratidão, Lenita me falava de como estava motivada com a possibilidade de abrir um horizonte para os jovens, oferecendo uma formação profissional de qualidade e principalmente colaborando com a construção de valores humanos.

Florescia a amizade dos alunos com a equipe da Escola e entre si mesmos. Os laços eram estreitados e os frutos se refletiam em turmas motivadas, integradas e abertas – um campo fértil de desenvolvimento.

E nesse espírito, graças à colaboração dos alunos, que confeccionavam o material e me enviavam, o Blog nasceu e foi ganhando corpo com as postagens semanais que procurávamos criar.

O conteúdo emocional de seus registros era muito rico em beleza e profundidade e assim, naturalmente, o espírito do Blog ia se desenvolvendo no sentido de revelar, como numa pintura, as expressões de humanidade dentro do contexto espiritual do aprendizado.

Talvez, hoje em dia, a palavra “parceria” seja insuficiente para expressar o empenho e a boa vontade dos alunos e de toda equipe da Educar, na criação dos mais diversos tipos de material.

Revendo as postagens, tive uma sutil percepção de minha função como colaboradora dentro desse projeto.
Sempre senti prazer em trabalhar para a Educar, pois me identifico com a área de educação e acredito muito na vocação da Lenita e de toda a equipe com os jovens. Mas confesso que até então não havia formulado em minha mente, o sentido transcendente desse trabalho.

Transcendente porque desenvolve os sentimentos, que não são lidos com a mente, mas com o coração.

Sinto, dentro de minha alma, que minha pequena parte soma, junto com outros corações, ao sentido essencial desse trabalho: o de formar, fio por fio, a tessitura de uma malha, o estreitamento de laços que serve de esteio, de suporte, para as dificuldades da caminhada.

Espiritualizar o ensinar e humanizar as relações interpessoais, seguindo o preceito evangélico de amor ao próximo é o mínimo que podemos buscar como foco da educação. Esse Blog é um espaço, para você, aluno, se expressar livremente. Para registrarmos momentos desse período de aprendizado e amizade.  Mande seu material, qualquer criação é bem vinda (filmes, fotos, áudios, músicas, textos).

Aguardamos seu contato .

Flavia

“Se falares a um homem numa linguagem que ele compreenda, a tua mensagem entra na sua cabeça. Se lhe falares na sua própria linguagem, a tua mensagem entra-lhe diretamente no coração.” – Nelson Mandela.